Arquitetura da Informação | #history

O termo Arquitetura da Informação foi inicialmente atribuído por Richard Saul Wurman. Ele definiu a Arquitetura da Informação como a junção de três campos: a tecnologia, o jornalismo e o design gráfico. Entretanto, essa sua definição foi considerada limitada por alguns autores. Embora sua origem date nos anos 60, o termo e seu uso na prática só tomaram visibilidade na década de 90.

A Arquitetura da Informação, comumente abreviada por AI, traz em seu nome o conceito de organização e planejamento que o termo “Arquitetura” possui, este sendo a arte de projetar e edificar ambientes e espaços físicos. Quando adicionado a palavra “Informação” remete a estruturação da organização visual de informações e do fluxo de navegação de uma página. A AI torna o caminho do usuário mais fácil e inteligível frente às informações que ele esta buscando. Dentro de uma estrutura coerente e instintiva, o usuário consegue navegar com mais facilidade no caminho que quer tomar e tirar o maior proveito das informações disponibilizadas.

A A.I. é a construção de um projeto sobre os objetivos do site, visando definir a experiência do usuário e o público alvo, criar um cenário, analisar a competitividade, desenvolver o conteúdo e os requisitos funcionais, criar o design virtual com uma interface de fácil navegação e estar pronto para construir! Conforme explica John Shiple, “É a planta de um site, sobre a qual todos os outros aspectos são construídos – forma, função, metáfora, navegação, interface, interação e design visual”.